Delegados Sindicais aprovam realização de Conselho de Representantes virtual durante a Pandemia

  • Publicado: 1 Jul 2020, 13:29
  • 356 Visualizações


Os delegados Sindicais do Sinpojud se reuniram nesta terça-feira (30), virtualmente, para traçar estratégias de trabalho durante à pandemia do novo Coronavírus.

O presidente do Conselho de Representantes Sindicais, Jorge Cardoso Dias, falou sobre a necessidade de readequação do Conselho neste momento de isolamento social, necessário para garantir a segurança de todos, de seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e dos órgãos sanitários. “Nosso primeiro passo é aprovação das plenárias virtuais, precisamos da legitimação dos delegados sindicais através de votação”, pontuou Jorge.

Com a presença de 60 delegados e representantes da Diretoria, a pauta sobre aprovação das reuniões plenárias ordinárias e extraordinárias do Conselho de Representantes Sindicais por videoconferência, durante permanência do risco de contágio da Covid-19 foi aprovada quase que por unanimidade, delegados foram favoráveis e ainda parabenizaram a iniciativa do presidente do Conselho.
O presidente do Sindpojud, Zenildo Castro, pontuou a importância e a necessidade de ampliar o leque de discussões, principalmente neste momento de pandemia. “É um momento único e histórico para o Sinpojud, a aprovação das reuniões virtuais demonstram a capacidade de ampliação e modernização dos debates, e ao mesmo tempo aproximar os delegados, capital e interior, em prol de um Conselho forte e unido para enfrentar os desafios”, pontua Zenildo.
O segundo ponto de pauta tratou sobre o retorno das atividades em tempo de pandemia. Vera Lúcia Matos, diretora Social e Cultural que também é membro da Comissão de Saúde do TJBA informou que, baseado nas discussões acerca do retorno é bem possível que este ano o teletrabalho prevaleça, já que os resultados têm sido positivos, entre servidores e magistrados.

Os delegados relataram os dados alarmantes de contaminação e até mesmo óbito, em virtude da Covid-19 em suas Comarcas. “No sul da Bahia os dados estão alarmantes, não existe condições sanitárias e de protocolos de biossegurança que garantam um retorno seguro nos municípios, os índices de infecção pelo novo coronavírus só crescem”, afirmou Thiago Pascoal, membro da Mesa do Conselho.
Grandes preocupações com o retorno ao trabalho presencial foram apontadas como: fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os servidores, testes rápidos, a aglomeração por parte dos jurisdicionados na abertura das unidades e dos fóruns, entre outros.
Jorge Cardoso pontuou sobre a necessidade dos delegados acompanharem o número de pessoas infectadas nos respectivos municípios. “Vocês devem acompanhar a realidade dos boletins diários do número de pessoas infectadas nos respectivos municípios, este é o principal meio de balizar sobre o retorno das atividades, o Sindicato precisa estar ciente sobre o nível de propagação do vírus nos municípios para que possa dialogar com o TJBA” pontuou. Cardoso justificou que trata-se de medida de precaução para que o atendimento ao público não volte de maneira abrupta, mas, sim gradativa.

Uma nova plenária extraordinária será marcada para o mês de julho. Os diretores Vera Lúcia e Walmir Guimarães, que fazem parte de Comissão no TJBA levarão as demandas dos servidores cobrando condições dignas para a realização de um bom teletrabalho sem precarização, além de EPIs de qualidade para oficias de justiça e servidores que continuam no trabalho presencial.

Zenildo ainda reiterou: “A Diretoria Executiva do Sinpojud é contra ao retorno das atividades nesse momento que a pandemia tem se alastrado por todo o estado de maneira assustadora”, pontuou Zenildo.

Jorge Cardoso finalizou a reunião agradecendo a presença de todos que compreenderam essa nova modalidade do Conselho.

Voltar | Versão para Impressão