Nota de Repúdio à violência contra servidores públicos na ALBA

  • Publicado: 1 Fev 2020, 20:48
  • 2598 Visualizações

O Sindicado dos Servidores do Poder Judiciário do Estado da Bahia – SINPOJUD repudia veementemente a agressão sofrida pelos Servidores Públicos que participaram na última sexta-feira (31) do Ato Político na Assembleia Legislativa da Bahia, durante a votação da Reforma da Previdência – PEC 159. É inadmissível que Servidores do Poder Judiciário, Policias Civis, Professores, Profissionais da Saúde, Policiais Penais, entre outros tenham sido agredidos pela Polícia Militar com bombas, empurrões e gás lacrimogênios.
A truculência da repressão a um ato legítimo e constitucional de livre manifestação popular reflete a falta de diálogo do governo Rui, que tem a se mostrado um verdadeiro ditador quando o assunto é servidor, e traz a repressão como prática. O SINPOJUD, presente ao ato, atesta o caráter pacífico deste, e manifesta solidariedade as outras entidades: SINDPOC, APLB SINDICATO, SINDSAÚDE, SINTAJ, ADUNEB, ADUSB, ADUSF, ADUSC, SINDSEFAZ, SITEFEM, SINTEST, SINSPEB, além das Centrais Sindicais, CUT, CTB, Força Sindical e CSP Conlutas que foram agredidos e feridos injustamente por uma polícia (PMBA/Choque) desnecessariamente violenta, e que deve ser responsabilizada, assim como o Governador do Estado da Bahia, Rui Costa, responsável pela segurança dos servidores públicos que estavam na Assembleia Legislativa da Bahia exercendo seu livre direito de se manifestarem.
A atitude da PMBA/Choque foi totalmente desproporcional aos fatos, se existentes, de um pequeno grupo infiltrado que possa ter cometidos atos ilegais. Agredir com bombas de gás e spray de pimenta mais de 300 pessoas que estavam pacificamente se manifestando é um ato covarde que afronta a Constituição e os direitos civis dos brasileiros. Mesmo frente a estes atos da pior memória do Estado será o desmonte do serviço público na Bahia em curso. Não sairemos das ruas e não nos intimidaremos! A violência deste governo hoje será amanhã o combustível das lutas da população baiana. Nenhum direito a menos!

Diretoria do SINPOJUD

Voltar | Versão para Impressão