Portal CSPB - Para CSPB, desculpas de Guedes são insuficientes

  • Publicado: 11 Fev 2020, 08:45
  • 31 Visualizações

As desculpas de Paulo Guedes, noticiadas pela imprensa nesta segunda-feira (10/02), soou como mera estratégia política para reduzir a pressão, no Congresso Nacional, contra o criminoso projeto intitulado “reforma administrativa” (saiba mais). Seguramente orientado por assessores, a “recuada” de hoje não convence, uma vez que o discurso na FGV ocorreu de maneira espontânea, sem orientação técnica ou cálculo político dos danos resultantes. A infeliz declaração revela, na verdade, o que pensa o Ministro da Economia e a cúpula do Executivo a respeito dos servidores. Essa agenda ultraliberal conduzida pelo governo, tão nociva aos trabalhadores do setor público quanto aos usuários de serviços cada dia mais sucateados pelos gestores, mostra a insensibilidade do poder público e submissão a interesses escusos que visam, ao fim a ao cabo, retirar do Estado as suas responsabilidades sociais e submetê-lo aos interesses de uma elite financeira que, infelizmente, não se cansa de” parasitar” o país.

A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil considera que pedido de desculpas do Ministro da Economia só será aceito se acompanhado das devidas reparações na esfera judicial, uma vez que já está se tornando prática comum, neste governo, cometer abusos e esperar solidariedade da parte atingida. Não compactuamos com tal postura! As responsabilidades de qualquer cidadão que ocupa um posto de tamanho impacto econômico e social devem estar delimitadas ao conjunto de regras e princípios do texto constitucional. Qualquer direito só tem valor prático quando a parte atingida reivindica e cobra o cumprimento da lei. Guardando coerência com nossa história e nossa missão institucional, a CSPB vai reinvidicar, formalmente, reparação para a enormidade de mentiras, difamações e assédios praticados por Paulo Guedes.



João Domingos Gomes dos Santos
Presidente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil - CSPB

Voltar | Versão para Impressão