Tribuna da Bahia - Neto minimiza influência de Lula em Salvador

  • Publicado: 14 Nov 2019, 09:41
  • 117 Visualizações

O prefeito ACM Neto (DEM) minimizou a influência que o ex-presidente Lula (PT) terá na eleição em Salvador. Nos bastidores, corre a informação de que a soltura do petista fortalece a tese de que o PT terá candidatura própria na capital e enfraquece o nome de Guilherme Bellintani, há alguns dias cotado como favorito do governador Rui Costa (PT) para representar o grupo oposicionista no pleito.

"A minha posição não tem nada a ver com a posição do ex-presidente Lula. Todos sabem que ele é meu adversário político, fez campanha contra mim em 2012. Eu ganhei dele. Fez campanha contra mim em 2016 e eu ganhei dele. Ele estava livre, como está agora, esteve em Salvador no auge da sua força política, em momento em que estava muito mais forte do que hoje. Mas a população de Salvador compreendeu que eleição municipal é municipal, que na eleição municipal nós tratamos de temas do município", avalia.

"Depois de oito anos de gestão nossa, acabou o tempo daquela coisa de 'ah, fulano de tal chega a aqui e elege quem quiser'. Isso não existe. Da mesma forma que eu não tenho pretensão nenhuma de achar que vou pegar alguém e vou elegê-lo obrigatoriamente, mesmo estando bem avaliado e tendo feito um grande trabalho, não acho que ninguém do outro lado vai chegar, colocar o seu dedinho e vai automaticamente eleger alguém", completa.

Neto também falou sobre a possibilidade de Bellintani se reunir com Lula e discutir uma possível filiação ao PT. "Não sei se essa conversa existiu ou vai existir. Vi a especulação pela imprensa. Não cabe a mim dizer quem vai conversar com quem ou quem vai deixar de conversar. A gente vive numa democracia e todo mundo tem o direito de conversar com todo mundo. E eu sou aquele que não vê nenhum problema nas movimentações das pessoas que querem conversar entre si", finalizou.

Sobre as movimentações no Congresso Nacional para tornar obrigatória a prisão após julgamento em segunda instância, Neto se disse a favor. "Sou a favor da aprovação da PEC que prevê a prisão em segunda instância. A minha posição é essa, sem fazer qualquer correlação após a decisão do Supremo, que decidiu técnica e juridicamente. Me perguntaram quando Lula foi solto 'ah e agora?' disse que, da mesma forma que ele foi preso pela justiça, ele foi solto por ela", avaliou.

Voltar | Versão para Impressão