Portal CSPB - CSPB participa de lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social

  • Publicado: 21 Mar 2019, 09:32
  • 60 Visualizações

Presidente da CSPB alerta para perigosa agenda que visa destruir o sistema de proteção social do país. Líder sindical convoca toda sociedade a participar das mobilizações do dia 22 de março, em defesa de uma previdência pública, justa e solidária.

A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB prestigiou, nesta quarta-feira (20), o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, no Auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados. Na oportunidade, o presidente da entidade, João Domingos Gomes dos Santos, representando a Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST relacionou a tentativa de desmonte da Previdência Social à agenda de redução do papel do Estado de suas responsabilidades e atribuições sociais.

João Domingos elencou ameaças ao sistema de seguridade social brasileiro e convoca reação à PEC 06/2019. Líder sindical demonstra confiança na derrubada da proposta de desmonte da Previdência Social encaminhada pelo governo.

O evento
 
Com a participação e apoio de representativo grupo de parlamentares – deputados e senadores –; de especialistas em economia e previdência; de lideranças dos movimentos sindical, social e da sociedade civil organizada, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social apresentou e discutiu detalhes das propostas do governo para a alteração nas regras previdenciárias no país, avaliadas como muito nocivas tanto do ponto de vista social, como econômico.
 
Experiências internacionais com modelos de previdência que migraram do regime de repartição para o sistema privado de capitalização, foram debatidas por especialistas estrangeiros especialmente convidados para compartilhar suas avaliações sobre os perigosos resultados obtidos pelos países que experimentaram a mudança. O cientista político da Fundación Sol e especialista em previdência no Chile, Recaredo Galvez; e o argentino Julio Durval Fuentes, presidente da Confederação Latino-Americana de Trabalhadores Estatais – CLATE apresentaram informações que deram uma dimensão prática das ameaças com potencial de ampliar a nossas desigualdades sociais, bem como submeter milhões de trabalhadores a condições indignas de vida na velhice.
Outros temas debatidos buscaram apontar alternativas que, simultaneamente, preservam a saúde e a solidez financeira da Previdência Social, bem como asseguram aposentadoria digna para os trabalhadores rurais, da iniciativa privada e do setor público. A Reforma Tributária Solidária ganhou destaque nessas discussões. Apresentada pelo doutor em Ciência Econômica, mestre em Ciência Política e professor do Instituto da Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Eduardo Fagnani; a proposta revela-se uma sólida alternativa para preservar a seguridade social e promover a justiça fiscal no país.
Ao final da cerimônia, as lideranças políticas e sindicais conclamaram uma robusta participação de todos os segmentos da sociedade brasileira em defesa em defesa de uma Previdência Social pública, justa e solidária nas manifestações programadas para próxima sexta-feira (22).

Voltar | Versão para Impressão