A Tarde - Médicos anestesistas suspendem atendimento pelo Planserv

  • Publicado: 8 Jan 2019, 11:42
  • 127 Visualizações

A partir desta segunda-feira, 7, beneficiários do Planserv, plano de saúde dos servidores públicos do estado, não terão mais direito a atendimentos de médicos anestesiologistas. De acordo com o Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), a suspensão ocorreu devido a falta de reajuste nos honorários, que, em nove anos de serviço só aconteceu uma vez, em 2015.

Ainda segundo o Cremeb, apesar da interrupção, os procedimentos de urgência e emergência permanecem mantidos. Em julho de 2018, a Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas da Bahia (Coopanest-BA) fez o pedido de rescisão do credenciamento, informando que os serviços de anestesia seriam mantidos por 90 dias. No entanto, o prazo foi estendido até o domingo, 6, e, segundo a cooperativa, o governo não apresentou qualquer proposta.

Assim, os serviços médicos de anestesiologia passarão a ser negociados e cobrados previamente pelos médicos diretamente dos pacientes.

“Ficam excluídos os procedimentos de urgência e emergência, os quais serão realizados independentemente de qualquer pagamento ou depósito prévio, devendo a cobrança ser realizada posteriormente, assim como os procedimentos cirúrgicos já previamente agendados e cuja consulta pré-anestésica já tenha sido realizada, para os quais não haverá cobrança de honorários particulares”, informou em nota, a Coopanest-BA.

Também em nota, o governo do estado chegou a afirmar que, devido ao contrato, os hospitais credenciados à rede Planserv devem oferecer os serviços de anestesia sem qualquer tipo de cobrança aos beneficiários. No entanto, representantes da categoria médica informaram que essa ação não procede.

Nesta terça-feira, 8, às 16h, haverá uma reunião entre representantes do Planserv, Coopanest-BA e promotores especializados em saúde pública na sede do Ministério Público da Bahia (MP-BA), localizada em Nazaré.

Voltar | Versão para Impressão