Blog Defesa do Trabalhador - Justiça isenta banqueiros, multinacionais e latifundiários financiam congressos de magistrados brasileiros

  • Publicado: 31 Ago 2010
  • 910 Visualizações

JUSTIÇA ISENTA BANQUEIROS, MULTINACIONAIS E LATIFUNDIÁRIOS FINANCIAM CONGRESSOS DE MAGISTRADOS BRASILEIROS
Amigos e amigas,
Não faz muito tempo, postei aqui um artigo, clique aqui para acessá-lo, no qual apontei a definição que adoto o que é direito, a saber: "Direito é um sistema (ou uma ordem) de relações sociais, que corresponde aos interesses da classe dominante e que, por isso, é assegurado pelo seu poder organizado (o Estado)."
Neste artigo, apontei ainda que, a maioria dos magistrados, quer por origem social, quer pela ascensão financeira, galgada por seus bons e merecidos salários, do ponto de vista sociológico acaba por se identificar com as classes dominantes.
Estes fatos per si explicam o porque não consigo ver a Justiça como algo tão isento como alguns afirmar ser.
Pois bem, reforçando meu entendimento, o Juiz de Direito Gerivaldo Neiva, um dos que, como diversos outros, é uma exceção à regra, denuncia em seu Blog, clique aqui para acessá-lo, que nos próximos dias ocorrerão dois Congressos de Magistrados, promovidos pela Associação dos Magistrados Brasileiros, que serão financiados, o primeiro, pela Bradesco, Votorantim Cimentos e Brookfield Incorporações e, o segundo, pela CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), Vivo, Vale, Souza Cruz, Banco do Brasil e Caixa.

Entre os temas em discussão, o Código Florestal.

Quais seriam os interesses destes capitalistas ao financiar tão caros eventos?

Dr. Gerivaldo, uma excelência de pessoa, já adianta não participará destes eventos.

Leia a matéria abaixo e vejam se ele não está coberto de razão.

Adriano Espíndola
=-=-=-

Congressos de magistrados: razões para participar?

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) promove dois congressos neste segundo semestre de 2010. Por razões pessoais, não irei a nenhum dos dois.


O primeiro será realizado no Canadá (Toronto, Montreal e Ottawa), de 07 a 17 de setembro de 2010. Limitado a 200 magistrados, inscrição de U$ 500 e pacote de hospedagem e passagem a partir de U$ 3.400 (podendo chegar a U$ 6.700 em caso de acompanhante). Patrocínio: Bradesco, Votorantim Cimentos e Brookfield Incorporações. Para quem não está acreditando, clique aqui para confirmar a notícia.

O segundo – o IV Encontro Nacional de Magistrados Estaduais –, de 11 a 13 de novembro, será realizado em Aracaju (SE). O tema do congresso: Justiça e desenvolvimento sustentável. Depois da palestra de abertura, pelo Ministro Luiz Fux, a palestrante será a Senadora Kátia Abreu e o tema: Código Florestal e o desenvolvimento sustentável. Não sem razão de ser, o primeiro logotipo dos patrocinadores do evento que consta do site oficial é a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Demais patrocinadores: Vivo, Vale, Souza Cruz, Banco do Brasil e Caixa. Para quem não está acreditando, clique aqui para confirmar a notícia.
Entenderam, agora, minhas razões pessoais para não participar desses eventos?

Fonte: http://gerivaldoneiva.blogspot.com/2010/08/congressos-de-magistrados-razoes-para.html
Postado por Adriano Espíndola Cavalheiro às 09:11

Marcadores: ADVOCACIA, capitalismo selvagem, caráter de classe da Justiça

Voltar | Versão para Impressão