Tribuna da Bahia - Audiência pública na Alba discute limite entre Salvador e Lauro de Freitas

  • Publicado: 5 Out 2017
  • 53 Visualizações

Ontem (4), no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), ocorreu uma audiência pública que discutiu a polêmica envolvendo a divisão de localidades como Itinga, Areia Branca e Ipitanga, que tiveram partes de seus respectivos territórios anexadas a Salvador no novo projeto de delimitação dos bairros da prefeitura soteropolitana. O evento foi promovido pela Comissão de Assuntos Territoriais e Emancipação e contou com a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), além de representantes da Superintendência de Estudos Econômicos (SEI) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
“Queremos que haja por parte de Salvador a compreensão de que, não havendo consenso entre os prefeitos, quem tem que decidir é a Assembleia Legislativa, amparada pela SEI, que já apontou que todos esses bairros são de Lauro de Freitas. A lei de Salvador está errada. Diz que a divisão deve obedecer três de quatro critérios (escolas, coleta de lixo, transporte e posto de saúde), mas não obedece a nenhum”, disse Moema. 
Para a presidente da Câmara de Lauro, Naide Brito (PT), “se outras administrações abriram mão do pertencimento, hoje vamos lutar até o fim para garantir o nosso território. Esses bairros não se dividem. Vamos defender a inclusão da quinta portuguesa em nosso território”. 
Representando a Câmara Municipal de Salvador (CMS), a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) disse que “é imperioso definir esses critérios” de limite, mas não se posicionou sobre como os territórios deveriam ficar. “Morar numa fronteira é muito angustiante, não se sabe onde se nasce. A questão é delicada. Definir limites é saber como aplicar recursos e políticas públicas. É preciso sentar com a nova proposta e a indefinição seja resolvida. Trata-se de uma questão eminentemente política”, assinalou. Há dois projetos sobre o tema tramitando na Comissão de Assuntos Territoriais, um da SEI e outro da prefeitura de Lauro.

Voltar | Versão para Impressão