Diretor do Sinpojud participa de Plantão da Fenajud em Brasília

  • Publicado: 10 Ago 2017
  • 330 Visualizações


O Sinpojud representado pelo diretor de Imprensa Jorge Cardoso Dias, participou do Plantão da Fenajud em Brasília nos dias 9 e 10 de agosto. Na ocasião o diretor se reuniu com o setor jurídico da entidade para solicitar providência quanto as inconsistências contidas nas informações prestadas pelo TJBA acerca da Resolução 219.

Cardoso também acompanhou o presidente da Fenajud, Luiz Fernando, durante comparecimento no Congresso Nacional, onde assistiu aos debates da Comissão que tratou do tema Reforma Política que ocorreu no Plenário 09 da Câmara dos Deputados. Após votação do texto-base da reforma política, prevista para vigorar em 2018, terão que ser aprovadas até outubro por votações em dois turnos nos plenários da Câmara e Senado. Está emenda visa estabelecer o chamado "distritão" nas eleições de 2018 e de 2020 com novas regras para a escolha de deputados federais, deputados estaduais e vereadores.

Regra atual

* Deputados federais, estaduais e vereadores são eleitos no modelo proporcional com lista aberta.
* Somados os votos válidos nos candidatos e no partido ou coligação, é calculado o quociente eleitoral, que determinará o número de vagas a que esse partido ou coligação terá direito.
* Os eleitos são os mais votados dentro do partido ou coligação, de acordo com o número de vagas.

Como funciona o 'distritão'

* Cada estado ou município vira um distrito eleitoral.
* São eleitos os candidatos mais votados dentro do distrito.
* Não são levados em conta os votos para partido ou coligação.
* Na prática, torna-se uma eleição majoritária, como já acontece na escolha de presidente da República, governador, prefeito e senador.

Para o diretor do Sinpojud o momento é delicado e o debate com os trabalhadores é necessário. “Estamos vivenciando um momento político conturbado, os brasileiros em sua imensa maioria coaduna com a ideia de ser efetivada a REFORMA POLÍTICA. O que eu tenho absoluta convicção, é que esse Congresso Nacional não detém a confiança dos brasileiros por não primar em suas atitudes a ética e a moral, valores primordiais para subsidiar sérias propostas para termos realmente uma verdadeira e necessária REFORMA POLÍTICA no país”, ressalta Cardoso.

Fotos: Crislene Santos ( Fenajud)

Voltar | Versão para Impressão