Portal CSPB - Ministro do Trabalho em visita à CSPB firma compromisso com a classe trabalhadora

  • Publicado: 30 Maio 2016
  • 332 Visualizações

O ministro do Trabalho em exercício, Ronaldo Nogueira, visitou a sede da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil - CSPB, nesta terça-feira (24). Na ocasição, Ronaldo se comprometeu com a CSPB, com o Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST) e entidades de base, em não prejudicar o trabalhador.

Nogueira reafirmou o compromisso de "jamais" promulgar resoluções sensíveis aos trabalhadores do setor público sem antes exaurir o projeto (ou proposta) nos Grupos de Trabalho (GT's) e Câmaras Bipartires no Ministério do Trabalho (MT). O ministro agradeceu a acolhida na sede da CSPB, e, após o presidente da CSPB, João Domingos Gomes dos Santos, apresentar as principais demandas dos trabalhadores do serviço público, alguns dos presentes pontuaram questões inerentes à luta dos trabalhadores. O ministro tranquilizou os representantes sindicais quanto à determinação da pasta para acolher e se empenhar para o atendimento das propostas e anseios do movimento sindical.

"O trabalhador não será surpreendido com prejuízos a seus direitos. Na nossa gestão, cada passo dado pelo Ministério do Trabalho será respaldado pela atuação dos representantes dos trabalhadores que não terão mais um papel de coadjuvantes, mais de protagonistas nas resoluções do nosso Ministério. Desejo pactuar uma relação de confiança para que possamos, juntos, superar os desafios que nos aguardam", reiterou o ministro.

O presidente da CSPB, João Domingos Gomes dos Santos, anfitrião do encontro, apresentou ao ministro as principais reivindicações dos trabalhadores setor público e agradeceu ao presidente da FST, Lourenço Ferreira do Prado, em permitir à CSPB sediar reunião tão relevante ao sindicalismo do setor público. "Somos uma entidade que se apresenta como propositora de soluções e, ao receber um ministro de estado de uma pasta tão estratégica, nos apresentamos como parceiros no que for possível para buscar soluções aos gravíssimos desafios que ameaçam os trabalhadores do setor público", destacou.

O presidente da FST conduziu a reunião junto ao ministro do Trabalho. "A FST foi a forma que o movimento sindical encontrou de se organizar e fortalecer suas reivindicações junto ao poder público. Estamos bastante preocupados com o encaminhamento que está sendo dado, no Congresso Nacional, de lei que lagaliza a prevalência do negociado sobre o legislado, bem como a que autoriza a terceirização irrestrita no mercado de trabalho. Outra pauta sensível é a que estabelece a extinção do imposto sindical, mecanismo crucial para a sobrevivência e manutenção das atividades sindicais do país", argumentou o sindicalista.

O vice-presidente da CSPB no Estado do Espírito Santo e diretor de Assuntos Parlamentares da Fenafisco, Guilherme Pedrinha, denunciou o descaso do governo Dilma no trato com muitas das reivindicações dos trabalhadores do setor público. O sindicalista disse que espera tempos melhores na relação do Executivo com a representação sindical dos servidores. "Ninguém entende mais de estrutura administrativa do que o movimento sindical. A CSPB possui protagonismo nacional e internacional no sindicalismo e sempre se posiciona como aliada à todos aqueles que colaboram com o fortalecimento e modernização da máquina pública, bem como com a valorização dos trabalhadores que integram o quadro de servidores. Sob esses parâmetros, conte com nossa colaboração para o enfrentamento dos principais desafios da pasta", finalizou Pedrinha.

A reunião prosseguiu com a intervenção dos representantes das entidades filiadas à FST. O ministro em exercício ouviu atentamente as reivindicações e prosseguiu anotando os principais pontos apresentados durante o encontro. Nogueira recebeu um relatório das principais reivindicações por parte de algumas entidades que participram da reunião.

Voltar | Versão para Impressão